Sobre a Coleção

A Coleção Treger/Saint Silvestre integra mais de 1000 obras de Arte Bruta, Arte Singular e arte contemporânea. A sua natureza específica torna-a única na Península Ibérica. A Coleção é uma das mais ricas coleções privadas no mundo e conta com autores clássicos de Arte Bruta, tais como Adolf Wölfli, Friedrich Schröder-Sonnenstern, Giovanni Battista Podestà e Oskar Voll, assim como descobertas mais recentes, como Ezekiel Messou, Guo Fengyi, Giovanni Galli, Miroslav Tichý e Eugene Von Bruencheinhein.

Desde 2014 a Coleção está disponível ao público no Núcleo de Arte da Oliva em S. João da Madeira, em Portugal. Em 2017 a Coleção foi distinguida com o prémio “Colecionador” pela APOM – Associação Portuguesa de Museologia.

 

 

O Núcleo de Arte da Oliva é um centro de exposições criado para a difusão das expressões artísticas contemporâneas. É a única instituição artística em Portugal que apresenta de forma regular e contínua exposições de arte contemporânea e arte bruta/outsider. Na base desta programação estão principalmente as duas coleções particulares residentes: a coleção de Norlinda e José Lima, uma coleção de arte contemporânea e a coleção Treger/Saint Silvestre, uma coleção de artes marginais como Arte Bruta/Outsider e Arte Singular.

Juntos estes dois acervos somam mais de duas mil obras e cerca de quinhentos artistas nacionais e internacionais. Ambas as coleções foram distinguidas em 2017 com o Premio Colecionador da Associação Portuguesa de Museologia.